English Version Version en Español Mapa do Site Página Inicial
Villa-Lobos Museu Villa-Lobos Banco de Dados Contato Links Amigos do Museu
Música e Fala Biografia Cronologia Ilustrada


















De 1870 a 1900

De 1901 a 1910

De 1911 a 1920

De 1921 a 1930

De 1931 a 1940

De 1941 a 1950

De 1951 a 1959


De 1921 a 1930 Museu Villa-Lobos - Clique para retornar para a página inicial
Você está aqui: Página Incial » Villa-Lobos » Cronologia Ilustrada » De 1921 a 1930
Legenda - Textos na cor verde: informações relativas a Villa-Lobos | Textos na cor preta: fatos contextualizados entre 1870 e 1959

1921
Dá início à composição do "Rudepoema", obra concluída no ano de 1926. Partitura das mais complexas da literatura pianística villa-lobiana, é dedicada a Arthur Rubinstein.

1922
No Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Arthur Rubinstein faz a estréia da "Prole do Bebê N° 1".

A convite do escritor e diplomata Graça Aranha, Villa-Lobos participa, como único compositor, da Semana de Arte Moderna, ou Semana de 22, como também fica conhecida, realizada no Theatro Municipal de São Paulo, com o objetivo de mudar conceitos estéticos e lançar as sementes de uma arte genuinamente brasileira. Dela tomam parte, entre outros, artistas e intelectuais como Mário de Andrade, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Ronald de Carvalho e Guilherme de Almeida.

Luciano Gallet apresenta, no Instituto Nacional de Música, no Rio de Janeiro, recital com obras de 30 compositores brasileiros. A reação por parte dos freqüentadores do Instituto é tão violenta que se faz necessária intervenção policial para sua realização. Entre os autores está Ernesto Nazareth (1863-1934), compositor e pianista que escreve, entre muitas outras obras, "Odeon", "Apanhei-te Cavaquinho" e "Brejeiro".

Nasce, em Santos, o compositor Gilberto Mendes, fundador dos Festivais de Música Nova de Santos.

Arthur Bernardes é eleito presidente da República.

1923
Subsidiado pelo Congresso Brasileiro, faz sua primeira viagem à Europa, desacompanhado (sem Lucília Villa-Lobos), à bordo do navio Groix, tendo como destino final Paris, onde permanece até 1924, com a ajuda de um grupo de amigos: Carlos Guinle, Arnaldo Guinle, Laurinda Santos Lobo, Graça Aranha, Olívia Guedes Penteado, Paulo Prado, Conselheiro Antônio Prado e Geraldo Rocha. Nesse mesmo ano, o soprano Vera Janacópulos e a violonista Yvonne Astruc apresentam, em concerto, algumas de suas criações.

Escreve o "Noneto" - subtitulado "Impressão Rápida de Todo o Brasil" - e o dedica a Olívia Guedes Penteado.

Em Baden-Baden, Alemanha, nasce um dos biógrafos de Villa-Lobos, o compositor Bruno Kiefer (1923-1987), que, aos 11 anos, transfere-se para o Brasil (Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul), tendo sido aluno de Koellreutter.

O compositor e regente alemão Richard Strauss, em turnê pela América do Sul, inclui, em seu repertório, a "Congada" de Francisco Mignone.

1924
Na Salle des Agriculteurs, sob o patrocínio da Embaixada do Brasil na França, acontece o primeiro concerto dedicado, exclusivamente, a obras de sua autoria, em solo francês. Do evento participa, entre outros, Arthur Rubinstein. Nessa ocasião, estréiam duas de suas obras escritas em 1923, em Paris: o "Poème de l'Enfant et Sa Mère" e o "Noneto".

Conhece o violonista espanhol Andrés Segóvia.

1925
Regressa ao Brasil, realizando concertos no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Na Argentina e no Uruguai atende a convite da Sociedade Wagneriana, apresentando-se em Buenos Aires e Montevidéu.

1926-1943
Com textos de Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Ronald de Carvalho e David Nasser, entre outros, dá início à composição das "Serestas", para canto e piano.

1926
Morre o compositor, violonista e "chorão" Sátiro Bilhar, a quem Villa-Lobos dedica, em 1931, o movimento "Fuga (Conversa)" da "Bachianas Brasileiras Nº 1".

Washington Luís, natural de São Paulo, é eleito presidente da República.

1927
Realiza sua segunda viagem à Europa, desta vez em companhia de Lucília Villa-Lobos, residindo por três anos em Paris, onde, inclusive, promove a primeira audição de algumas obras suas, como o "Rudepoema" (por Arthur Rubinstein) e "Choros" de câmara (Nº 2, 3, 4 e 7).

Arthur Rubinstein convence o mecenas Carlos Guinle a patrocinar a publicação de obras de Villa-Lobos pela editora Max-Eschig.

Em São Paulo, capital do estado de São Paulo, nasce o compositor Osvaldo Lacerda.

Nasce, na Suíça, o compositor e professor Ernst Widmer (1927-1990), que se radica em Salvador, estado da Bahia. Ali, torna-se o mentor intelectual dos compositores baianos da época, além de ocupar quase todos os mais importantes cargos de ensino da UFBA - Universidade Federal da Bahia.

1928 e 1929
Compõe os "12 Estudos" para violão e os dedica a Andrés Segóvia.

1928
Fundada a primeira Escola de Samba do Brasil, a "Deixa Falar", por Ismael Silva e outros sambistas, no bairro do Estácio, Rio de Janeiro.

Nasce em Brusque, estado de Santa Catarina, o compositor Edino Krieger, que vem a ser discípulo de Koellreutter. Entre 1953 e 1954, escreveria a "Sonata nº 1" para piano, cujo movimento "Seresta" receberia o subtítulo "Homenagem a Villa-Lobos". No final dos anos 60, idealiza os Festivais da Guanabara que, mais tarde, vêm a se transformar nas Bienais de Música Contemporânea.

Compositor e regente, responsável, inclusive, pelas primeiras audições mundiais de "Gênesis" e "Dança dos Mosquitos" de Villa-Lobos, Mário Tavares (1928-2003) nasce em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte.

O compositor italiano Ottorino Respighi, também regente, de passagem pelo Brasil, inclui, em seu repertório, o "Maxixe" de Francisco Mignone.

Mário de Andrade publica "Ensaio sobre a Música Brasileira" e "Macunaíma - o Herói Sem Nenhum Caráter". Neste último narra a epopéia e o lirismo, a mitologia e o folclore, a história e o linguajar popular brasileiros através de seu personagem-título, que vem a ser uma síntese das virtudes e dos defeitos do brasileiro comum.

1929
Compõe o "Momoprecoce", fantasia para piano e orquestra baseada em sua série para piano solo "Carnaval das Crianças". A obra é dedicada a Magda Tagliaferro.

1930
Regressa ao Brasil no navio Araçatuba, dirigindo-se a São Paulo, e dá início a dois marcos em sua vida: a composição das 9 "Bachianas Brasileiras" (dedicadas, entre outros, a nomes como o violoncelista Pablo Casals e o compositor Aaron Copland) e o projeto de educação musical. Este último é levado a cabo graças ao conhecimento travado anteriormente com o interventor do estado de São Paulo, João Alberto.

Getúlio Vargas (1882-1954) lidera a revolução que depõe o presidente da República Washington Luís, e assume a presidência do Governo Provisório.

O médico e compositor Joubert de Carvalho (1900-1977), mineiro de Uberaba, compõe para Carmen Miranda um dos maiores sucessos da cantora, a marchinha "T'aí (Pra você gostar de mim)".

Ernst Mahle nasce em Stuttgart, Alemanha. Compositor, vem para o Brasil em 1951, mais especificamente para Piracicaba, interior do estado de São Paulo. É discípulo de Koellreutter.

Luciano Gallet funda a Associação Brasileira de Música, fruto de seu descontentamento com os rumos da música brasileira.

Voltar para o topo

Graça Aranha
Graça Aranha

Grupo da Semana de 22
Grupo da Semana de 22

Grupo da Semana de 22
Grupo da Semana de 22 - Legenda de identificação

Ernesto Nazareth
Ernesto Nazareth

Gilberto Mendes
Gilberto Mendes

Programa da Salle des Agriculteurs
Programa da Salle des Agriculteurs

Vera Janacópulos
Vera Janacópulos

Arnaldo Guinle
Arnaldo Guinle

Olívia Guedes Penteado
Olívia Guedes Penteado

Villa-Lobos e Segóvia
Villa-Lobos e Segóvia

Villa-Lobos com Lucília e o pianista espanhol Tomás Terán segurando a pipa gigante que eles mesmos construíram - Lussac-Le-Château - 1927
Villa-Lobos com Lucília e Tomás Terán

Villa-Lobos e o compositor Florent Schmitt, em Paris
Villa-Lobos e Florent Schmitt

Villa-Lobos e o compositor Edgard Varèse, Paris, 1927
Villa-Lobos e Edgard Varèse

Programas dos concertos em Paris - 1927
Programas dos concertos em Paris - 1927

Carlos Guinle
Carlos Guinle

Osvaldo Lacerda
Osvaldo Lacerda

Edino Krieger
Edino Krieger

Mário Tavares
Mário Tavares

Prefácio de Andrés Segóvia para edição Max-Eschig dos 12 Estudos
Prefácio de Andrés Segóvia para edição Max-Eschig dos "12 Estudos"

Villa-Lobos e Magda Tagliaferro
Villa-Lobos e Magda Tagliaferro

Partitura da Bachianas Brasileiras Nº 1
Partitura da "Bachianas Brasileiras Nº 1"

Pablo Casals
Pablo Casals

Aaron Copland, Villa-Lobos e Oscar Correia
Aaron Copland, Villa-Lobos e Oscar Correia

» Voltar para o topo

© Copyright 2007 by Museu Villa-Lobos
E-mail: mvillalobos@museuvillalobos.org.br